Aconselhamos a combinar os nossos treinos

Aconselhamos a combinar os nossos treinos:

  • 100 Flexões
  • 50 Elevações
  • 300 Abdominais

Cada um dos treinos é muito eficaz, mas apenas combinados dão muito bons efeitos, aumentando a tua força e desenvolvendo os músculos.

A única questão que temos que sublinhar, é que será cada vez mais difícil. Treinando as flexões e as elevações ao mesmo tempo, terás um treino mais intenso. O teu copro terá menos tempo para recuperar. Como resultado terás mais dificuldades com a execução das respectivas séries em cada um dos treinos. Muitas vezes pode acontecer não conseguires fazer todas as séries do ciclo e teres que repetí-lo no próximo dia.

No entanto vale a pena tentar. O progresso na quantidade de flexões ou de elevações que fizeres será menor, mas a tua musculação a forma e a força irão crescer de forma muito mais uniforme rápida do que se fizesses apenas um dos treinos.

Como combinar os treinos

Os nossos treinos foram elaborados de forma a poderem ser combinados.

Treino dos abdominais

Os abdominais recuperam muito rapidamente. Além disso não estão muito sobrecarregados durante o treino de flexões e de elevações. Por isso o treino dos abdominais pode ser combinado sem problema com cada um dos treinos ou com os dois ao mesmo tempo.

O treino dos abdominais deve ser feito após o treino de flexões ou das elevações e não antes dos mesmos.

Flexões e elevações

As flexões desenvolvem sobretudo os músculos do peito e as elevações trabalham as costas. Em ambos os casos os músculos dos braços desempenham um papel importante. Em ambos os treinos são utilizados de forma intensa. Por isso estes dois treinos não devem ser feitos no mesmo dia.

O melhor método é trocar os treinos. Um dia faz o treino de flexões e no segundo o treino de elevações. A tua semana pode ser assim:

  • Segunda-feira - flexões
  • Terça-feira - elevações
  • Quarta-feira - flexões
  • Quinta-feira - elevações
  • Sexta-feira - flexões
  • Sábado - elevações
  • Domingo - intervalo

Desta forma entre cada treino de flexões e de elevações irás ter o intervalo apropriado e em cada um dos casos após dois intervalos de um dia, terás um intervalo de dois dias.

E se não conseguir efectuar o ciclo e tiver que repetí-lo?

Realmente, se tiveres que repetir algum dos dias, porque não conseguiste efectuar todas as séries, terás que repetir esse dia e o plano de treino será sujeito a alterações – mas não irá desfazer-se.

Simplesmente repete esse dia até conseguires terminá-lo, trocando com o segundo treino até conseguires e depois podes continuar como se não houvesse nenhum intervalo, os dois treinos trocados.

A única diferença é que o intervalo de dois dias deixará de ser no mesmo momento nos dois treinos. Desta forma, se ficássemos presos ao calendário, os treinos começariam a sobrepor-se. Sendo assim, aguarda 3 dias com um dos treinos e só então é que deves voltar ao mesmo.

É melhor fazer um dia de intervalo do que treinar ao mesmo tempo ou fazer um intervalo demasiado curto. Os músculos têm que recuperar e se não tiverem tempo necessário para voltar à norma, não irão desenvolver-se correctamente.

Não treines demasiado

Se durante os treinos sentires que estás demasiado cansado e a tua força, em vez de crescer, baixa e que sentes imenso a dor dos músculos, é provável andares a treinar demasiado. Em vez de continuar, pode valer a pena fazer um intervalo, se não for de todos os treinos, então pelo menos de um dos treino e aguardar até o corpo recuperar. Aí podes voltar, fazer o teste e retomar o treino.

Desta forma obterás melhores resultados do que forçando o corpo a um esforço com os músculos demasiado cansados. Devemos lembrar-nos, que antes de mais nada queremos melhorar a nossa saúde e o nosso bem-estar.

Boa sorte!

ADVERTISEMENT